Problemas de postura no trabalho: conheça a solução

Compartilhe com os amigos

Problemas de postura no trabalho: conheça a solução

Conheça mais sobre os problemas de postura no trabalho e como combatê-los

Somente quem vive uma rotina exaustiva sabe que os problemas de postura no trabalho são alguns dos principais geradores do cansaço físico e psicológico. Esse desgaste influencia diretamente no rendimento dos profissionais das mais distintas áreas.

Um colaborador, por exemplo, que convive diariamente com dores apresenta um desgaste muito grande. A tendência é que ele comece a render menos no trabalho e, consequentemente, se queixar do ambiente de trabalho.

O problema de saúde mais comum nas empresas está relacionados à postura no trabalho.

A má postura está relacionada às doenças ocupacionais mais recorrentes no âmbito empresarial, como por exemplo, os casos de doenças do grupo LER/DOT.

O que é LER/DORT

Problemas de postura no trabalho: conheça a soluçãoAs LER (Lesões por Esforços Repetitivos) e os DORT (Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho) são termos utilizados para os grupos de doenças relacionados ao trabalho, com os mesmos fatores causais que atingem o sistema osteomuscular, sendo um dos fatores mais comuns as posturas adotadas.

Os principais fatores causais são: repetitividade, uso de força, posturas ruins e inadequadas e compressão mecânica.

Alguns fatores secundários podem agravar os problemas como: vibração, fatores emocionais, gênero, temperatura…

Qual a diferença entre LER e DORT?

O grupo de doenças que fazem parte do termo LER/DORT é diverso podendo atingir qualquer articulação corporal conforme atividade exercida.

Diz-se DORT por ser a fase inicial do problema. Há um distúrbio, uma alteração, como por exemplo: uma dor, uma sensação de choque.  Já utilizando o termo LER a lesão está em fase crônica, os sintomas se agravaram, há perda de força, atrofia muscular, diminuição da sensibilidade, sensação de formigamento.

Problemas de postura e as implicações legais

As doenças ocupacionais, como os problemas de postura, possuem implicações legais para os empregadores que descumprirem as normas impostas pelo Ministério do Trabalho.

As Normas Regulamentadoras (NR) são obrigatoriedades, por isso, quaisquer empresas que não as cumprirem estão sujeitas a multas que viriam de acordo com a infração.

Problemas de postura no trabalho: conheça a soluçãoA NR-17 (Portaria 3751 do MTE, de 23 de Novembro de 1990) voltada à ergonomia é quem gera parâmetros para os riscos ergonômicos e as soluções ergonômicas aplicáveis que abordam sobre postura adotada, mobiliário, questões organizacionais e ambientais.

De acordo com o Ministério do Trabalho, essa norma visa:

estabelecer parâmetros que permitam a adaptação das condições de trabalho às características psicofisiológicas dos trabalhadores, de modo a proporcionar um máximo de conforto, segurança e desempenho eficiente.”

Portanto, o ideal é que os empregadores comecem a investir em medidas que visam corrigir e evitar os temidos problemas de postura no trabalho, muitas vezes decorrentes de um posto não ajustado.

Mas quem é o profissional responsável por ajudar minha empresa a se adequar às Norma Regulamentadora 17?

O especialista em ergonomia é o profissional indicado para realizar o diagnóstico.  Ele é quem gerará as recomendações de melhorias, o acompanhamento e validando ações.

Qual a solução para os problemas de postura no trabalho

Os problemas de postura no trabalho existem e não devem ser ignorados. Por isso, medidas preventivas e corretivas devem entrar em ação.

Alguns serviços ajudam a diminuir – e até erradicar – os problemas de ergonomia relacionados à postura.

Um dos principais é o ajuste do posto às características dos colaboradores.

Além disso, programas preventivos podem ajudar a reduzir o cansaço físico e mental, como, por exemplo, a ginástica laboral.

Ginástica laboral

A ginástica laboral consiste em exercícios periódicos que visam estimular uma vida saudável dentro do ambiente de trabalho.

Esse tipo de serviço está focado em trabalhar a musculatura e a mente do colaborador. A ideia é prepará-lo para o expediente, evitando a exaustão física e mental.

A ginástica laboral melhora o ambiente de trabalho, gera socialização, com isso a equipe de colaboradores tende a render mais.

A ginástica laboral, além de coibir o surgimento de problemas de postura, auxilia as empresas a administrarem um ambiente de trabalho, aumentando o rendimento da equipe e, por consequência, os resultados.

Existem três tipos principais de ginástica: preparatória, compensatória e de relaxamento.

A ginástica preparatória tem como objetivo preparar o colaborador para a jornada de trabalho, aquecendo os músculos e melhorando a circulação do sangue.

Já a ginástica compensatória foca na quebra de movimentos repetitivos. Por isso é feita na metade do expediente, visando relaxar os músculos e descansar mentalmente o colaborador que, às vezes, está sobrecarregado.

Por último, a ginástica de relaxamento visa soltar a musculatura, a fim de evitar lesões decorrentes do ambiente de trabalho. Além disso, ajuda a fazer com que o colaborador descanse melhor, preparando-o assim para a jornada do dia seguinte.

Todos os três tipos de ginástica auxiliam no combate aos problemas de postura no trabalho, não à toa, é o serviço mais utilizado no âmbito empresarial.

Problemas de postura no trabalho: conheça a solução

Facebook Comments

Compartilhe com os amigos

Um comentário em “Problemas de postura no trabalho: conheça a solução

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *