Como evitar doenças ocupacionais?

Compartilhe com os amigos

Como evitar doenças ocupacionais?

Através deste artigo, saiba como evitar doenças ocupacionais com métodos eficientes

As temidas doenças ocupacionais são a causa de um alto número de afastamento de colaboradores nas empresas.

Isso gera prejuízos incontáveis para os empregadores que lidam com a perda repentina de funcionários. Só no Brasil, por exemplo, em 2014 tivemos mais de 251 mil afastamentos por mais de 15 dias. Atualmente, esse número é ainda maior.

Apesar de serem um mal recorrente nas empresas, as doenças ocupacionais continuam presentes no âmbito de trabalho. Isso se deve a vários fatores, como a falta de medidas corretivas e preventivas, principalmente.

Mas antes de falarmos efetivamente de como evitar doenças ocupacionais, é importante compreender exatamente o que é esse mal que assola cada vez mais empresas em todo o Brasil.

O que é doença ocupacional?

Você provavelmente deve conhecer alguém que vive constantemente reclamando de dores no corpo por causa do trabalho.

Seja uma dor na coluna, no pescoço ou nos braços, esses são sinais de que, provavelmente, o simples fato de trabalhar esteja causando essas dores incômodas.

Como evitar doenças ocupacionais?

São justamente as dores oriundas do ambiente de trabalho que caracterizam surgimento de doenças ocupacionais.

Em linhas gerais, as doenças ocupacionais são patologias decorrentes do ambiente de trabalho.

Em outras palavras, são os problemas de saúde que surgem devido à rotina de trabalho.

Independentemente da gravidade, desde uma pequena dor nas costas até tremulações e dormência nos membros do corpo, as doenças ocupacionais devem ter a atenção dos empregadores.

Afinal, de acordo com o Ministério do Trabalho e Previdência Social, as empresas devem se responsabilizar pela saúde dos colaboradores, elaborando medidas corretivas e preventivas no ambiente laboral, seguindo à risca as Normas Regulamentadoras.

Tipos mais comuns de doenças ocupacionais

Existem diversos tipos de doenças ocupacionais, umas mais recorrentes; outras, mais improváveis. Contudo, uma coisa é certa: a atenção às doenças ocupacionais deve ser a mesma.

O papel das empresas é identificar as necessidades da equipe de colaboradores, de forma a elaborar estratégias para evitar doenças ocupacionais.

Agora, listamos algumas dos tipos de doenças ocupacionais.

Dermatose ocupacional

A dermatose ocupacional é caracterizada por alterações na pele e na mucosa dos colaboradores.

De modo geral, esse tipo de doença ocupacional surge devido à exposição dos colaboradores a agentes (de natureza química, física ou biológica) nocivos à saúde.

LER/DORT

A LER (Lesão por Esforço Repetitivo) e os DORT (Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho) são uma das mais recorrentes causas de doenças ocupacionais nas empresas.

Elas acontecem por diversos fatores, como, por exemplo, a repetição de movimentos de forma exaustiva e má postura.

Os problemas relacionados à ergonomia (postura), inclusive, estão entre as principais causas de afastamento de colaboradores.

Isso se deve ao crescente número de colaboradores que trabalham em uma mesma posição durante muito tempo. A má postura, nesses casos, favorece o surgimento de problemas relacionados à ergonomia.

Estresse Ocupacional

O estresse ocupacional surge devido a inúmeros fatores, como por exemplo:

  • Excesso de trabalho;
  • Cobranças;
  • Monotonia;
  • Exaustão;
  • Desmotivação.

Uma vez que os colaboradores ficam sujeitos às situações acima, podem ocorrer diversos tipos de problemas de saúde, como: gastrite, úlcera, depressão, fadiga; problemas de visão, de audição e afins.

Como evitar as Doenças Ocupacionais?

Agora que entende mais sobre as doenças ocupacionais e seus tipos mais comuns, você pode conhecer algumas medidas importantes para combater esse mal que assombra os empregadores.

Uma das melhores formas para combater essas doenças é investindo em medidas corretivas e preventivas.

Ginástica Laboral

Como dissemos, os problemas relacionados à postura são os mais recorrentes entre as empresas. Tendo isso em mente, uma das melhores formas para combatê-los é com o auxílio da ginástica laboral.

Como evitar doenças ocupacionaisA ginástica laboral consiste em exercícios funcionais, que visam a melhora no bem-estar dos colaboradores.

Mas por que utilizar a ginástica laboral?

A ginástica no ambiente de trabalho estimula o alongamento dos músculos. À medida que a musculatura se solta, o corpo fica mais relaxado e mais confortável para  exercer as funções pertinentes ao trabalho.

A ginástica laboral funciona como uma medida corretiva, melhorando o bem-estar de colaboradores que já sofrem de doenças ocupacionais relacionados à postura; assim como serve como medida preventiva, evitando o surgimento ou proliferação dos problemas ergonômicos.

Benefícios da ginástica laboral

A ginástica laboral, além de proteger os colaboradores das mais recorrentes doenças ocupacionais como a má postura, ajuda a melhorar o bem-estar dos colaboradores.

E não para por aí. A ginástica no trabalho melhora o rendimento da equipe de colaboradores.

Sessões de ginásticas intercaladas durante todo o expediente favorecem um clima mais agradável e descontraído nas empresas.

Por exemplo, exercícios antes do expediente preparam o colaborador para a jornada de trabalho. Já exercícios durante o trabalho tiram os colaboradores da monotonia e dos movimentos repetitivos. A ginástica no fim do expediente relaxa a musculatura, de modo a aliviar a tensão.

Com isso, os colaboradores sentem-se mais motivados, tanto fisicamente quanto mentalmente, para o dia a dia no trabalho, longe das doenças ocupacionais.

Análise ergonômica

O principal objetivo da análise ergonômica é detectar eventuais problemas relacionados à postura, ao mesmo tempo em que elabora medidas preventivas.

Em suma, a análise ergonômica consiste em identificar riscos, sugerir melhorias, classificar a criticidade e elaborar planos de ação.

O trabalho de correção e prevenção é fundamental no combate às doenças ocupacionais. Justamente por isso, realizar uma análise ergonômica é tão essencial para as empresas que tendem a oferecer mais riscos à postura dos colaboradores.

Benefícios da análise ergonômica para empresas

Estes são alguns dos principais motivos que levam às empresas a adotarem a análise ergonômica:

  • Melhora a qualidade de vida no trabalho
  • Diminuição de erros na produção
  • Maior eficiência da equipe
  • Mais satisfação com o trabalho
  • Redução do desconforto entre os colaboradores
  • Redução no número de afastamentos (absenteísmo)
  • Redução em processos judiciais.

Evite as doenças ocupacionais

Agora que conhece mais sobre as doenças oriundas do ambiente de trabalho e sabe algumas das mais importantes medidas de combate a esse mal nas empresas – como a ginástica laboral e a análise ergonômica -, você já entende como evitar as doenças ocupacionais em seu negócio.

Como evitar doenças ocupacionais

Facebook Comments

Compartilhe com os amigos

Um comentário em “Como evitar doenças ocupacionais?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *